avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Mainá-de-crista
Acridotheres cristatellus
Identificação
À primeira vista faz lembrar um melro pela sua plumagem preta e pelo bico amarelado, contudo distingue-se
facilmente desta espécie pelas patas amarelas, pelo olho também amarelo e pelo tufo de plumas que
ostenta sobre a base do bico. Em voo, as enormes manchas brancas nas primárias tornam a identificação
fácil à distância.
Onde observar

A região de Lisboa é, sem dúvida, a melhor zona para procurar esta espécie exótica, havendo dois locais preferenciais, um de
cada lado do Tejo

Lisboa e Vale do Tejona margem norte do Tejo, a costa do Estoril, particularmente a zona do Forte de São Julião da
Barra (junto à praia da Torre), é desde há muitos anos o local do país onde é mais fácil observar este mainá. Na
margem sul, a espécie pode ser vista na zona de Corroios, junto ao Moinho de Maré – nesta zona as observações são
feitas a maior distância, mas por vezes já aqui foram vistos bandos de algumas dezenas. No entanto, conhecem-se
outras observações na Península de Setúbal, nomeadamente na zona do Barreiro, no Seixal, na Costa de Caparica, em
Azeitão e no cabo Espichel. A espécie também ocorre na capital, nomeadamente na Praça do Império (Belém).

esta espécie pertence à
categoria C
Esta ave de origem asiática estabeleceu-se no nosso país na década de 1990 e é mais uma espécie a
juntar à lista de aves exóticas que nidificam em liberdade em Portugal.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Abundância e calendário
O mainá-de-crista possui uma distribuição muito localizada, que se
resume a alguns locais na região da Grande Lisboa, que entretanto
colonizou e onde se estabeleceram populações nidificantes. Nas
zonas onde ocorre pode ser observado durante todo o ano.
.
Clique na seta para ouvir as vocalizações do mainá-de-crista!