avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Rouxinol-pequeno-dos-caniços
Acrocephalus scirpaceus
Esta pequena ave da família das felosas é uma das espécies mais características das zonas de caniçal. O
termo “rouxinol” deriva provavelmente do facto de poder ser ouvido a cantar durante a noite.
Identificação
Totalmente castanho, com a garganta esbranquiçada, o rouxinol-pequeno-dos-caniços tem um aspecto algo
incaracterístico, sem marcas particulares. O bico é fino, à semelhança dos outros insectívoros. O seu canto,
composto por sequências variadas de notas repetidas, é a melhor forma de identificar esta espécie.
Onde observar

Os grandes caniçais das zonas húmidas costeiras são os locais onde esta ave é mais fácil de encontrar.

Entre Douro e Minhoobserva-se nos caniçais do Coura junto ao estuário do Minho. e também na veiga de São Simão.

Litoral centro pode ser visto na ria de Aveiro, no paul de Arzila, no paul da Madriz e no paul de Tornada.

Lisboa e vale do Tejoo paul do Boquilobo, o estuário do Tejo (especialmente os caniçais da Ponta da Erva e também
as salinas de Alverca), a várzea de Loures, o paul da Barroca e a lagoa de Albufeira são os locais onde esta espécie
pode ser observada com regularidade.

Alentejoo rouxinol-pequeno-dos-caniços ocorre principalmente ao longo da faixa costeira, podendo observar-se no
estuário do Sado, na lagoa de Melides, na lagoa de Santo André e na ribeira de Moinhos. É mais raro no interior do
território.

Algarvenidifica na foz do Almargem, na lagoa do Garrão, na lagoa dos Salgados, no caniçal de Vilamoura, no paul de
Lagos e, possivelmente, na Boca do Rio; durante a passagem migratória ocorre também na ria de Alvor.
Sabe quando chegam os primeiros
rouxinóis-pequenos-dos-caniços?
Veja as datas
aqui
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir o canto do rouxinol-pequeno-dos-caniços!
Abundância e calendário
O rouxinol-pequeno-dos-caniços tem uma distribuição
fragmentada, mas ocorre de norte a sul do país e pode ser
considerado localmente comum. Frequenta caniçais de média a
grande dimensão, construindo o seu ninho suspenso no meio dos
caniços. É uma ave migradora, que chega em Março e parte no final
do Verão, havendo por vezes indivíduos em passagem até
princípios de Novembro.