avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Bengali-vermelho
Amandava amandava
A visão de um pequeno bando de pequenas aves vermelhas às pintas brancas, que, não figura em muitos
guias de campo, pode apanhar de surpresa qualquer observador.
Identificação
Do mesmo tamanho que um bico-de-lacre, esta pequena ave exótica torna-se particularmente vistosa
quando os machos envergam a plumagem de Verão, o que acontece geralmente a partir de Maio: tornam-se
então vermelhos-escarlate com inúmeras manchas brancas nas asas escuras. O bico é vermelho. No
Inverno assemelham-se às fêmeas, plumagem acastanhada, com o uropígio escarlate e mantendo o bico
vermelho.

Abundância e calendário
O bengali-vermelho foi introduzido em Espanha na década de 1980 e a partir daí expandiu-se para Portugal,
particularmente ao longo do vale do Guadiana. No entanto, o facto de esta espécie já ter sido observada em
diversas zonas húmidas do litoral leva a crer que tenha havido introduções independentes em mais de um
local.
De uma forma geral esta ave é pouco comum e ocorre em números reduzidos, excepto na região de Elvas,
onde se pode considerar comum. Tal como as outras espécies introduzidas, pode ser observada durante
todo o ano.
Onde observar

Esta pequena ave colorida ocorre quase sempre nas imediaçoes de zonas húmidas com ampla
vegetação emergente, o que dificulta a sua observação.

Lisboa e Vale do Tejoa espécie observa-se por vezes no paul da Barroca, na zona de
Coruche e na várzea de Loures, geralmente em números reduzidos; existem observações
dispersas por outros locais do Ribatejo.

Alentejoa região de Elvas, onde ocorrem as maiores concentrações, é sem dúvida o
melhor local do país para observar o bengali-vermelho; outro local onde a sua presença já
foi registada com alguma regularidade, embora em número muito mais reduzido, é o
estuário do Sado.

esta espécie pertence à
categoria C
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites