avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Petinha-dos-campos
Anthus campestris
Discreta e pouco abundante, a petinha-dos-campos pode passar facilmente despercebida, contudo durante
a época dos ninhos é relativamente fácil de encontrar nalgumas serras portuguesas.
Abundância e calendário
A petinha-dos-campos distribui-se um pouco por todo o país, mas
é geralmente pouco abundante. Frequenta zonas abertas, tanto nas
planícies alentejanas, como nas zonas mais elevadas das
principais serras. Durante as épocas de migração, ocorre
regularmente junto à costa, nomeadamente em estuários e junto a
certos cabos. Esta petinha é um visitante estival, que está presente
nas áreas de reprodução entre Abril e Setembro e pode ser vista
em migração até Outubro. Ocasionalmente é observada em pleno
Inverno, no litoral sul.
Onde observar

Pode ser vista em planície e em montanha, sendo os andares superiores das serras as zonas onde é mais fácil encontrar esta
petinha.

Entre Douro e Minhoa serra da Peneda e as serras de Fafe são os melhores locais para observar esta espécie.

Trás-os-Montesobserva-se com relativa facilidade nas serras do Gerês, do Alvão e de Montesinho.

Litoral centro – a serra dos Candeeiros constitui o principal núcleo de ocorrência desta petinha na região.

Beira interior – a serra da Estrela é talvez o melhor local do país para ver a petinha-dos-campos; outros locais onde a
espécie ocorre incluem a serra de Montemuro e a zona de Vilar Formoso.

Lisboa e vale do Tejopouco comum, pode ser observada nas lezírias da Ponta da Erva e, na passagem migratória, na
zona do cabo Espichel.

Alentejo – pouco comum como nidificante, ocorre geralmente em densidades baixas; pode ser vista na zona de Nisa,
em São Cristóvão, na região de Évora, nas planícies de Castro Verde e na zona do cabo Sardão.

Algarvena época dos ninhos ocorre sobretudo nos planaltos costeiros da franja ocidental, podendo então ser vista no
planalto do Rogil e no cabo de São Vicente. Durante as migrações aparece noutros locais junto à costa.
Sabe quando chegam as primeiras
petinhas-dos-campos?
Veja as datas
aqui
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Identificação
Esta petinha, que pela estrutura se assemelha a uma alvéola,
caracteriza-se pela plumagem muito clara, pela ausência de
marcas no peito (adultos) e pela cauda bastante longa. As patas
são rosadas. Pode confundir-se com a
petinha de Richard, à qual
se assemelha.
.
Clique na seta para ouvir o canto da petinha-dos-campos!
..
...
Identificação
de petinhas


AAs petinhas são
um grupo de difícil
identificação, uma
vez que as diversas
espécies são
bastante parecidas
entre si.

Nesta apresentação
indicamos alguns dos
critérios mais
importantes para a
identificação de cada
espécie.