avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Zarro-castanho
Aythya nyroca
Este pequeno zarro, que é raro em toda a Europa, é um dos patos menos
frequentes, de entre aqueles que aparecem anualmente em Portugal.
Identificação
A plumagem castanha, com as infracaudais brancas, são as características que
permitem identificar este pato mergulhador. Em voo é visível uma barra alar branca.

Abundância e calendário
Muito raro, com apenas alguns registos anuais, o zarro-castanho é uma espécie de
ocorrência regular no Algarve e irregular no resto do país. Embora se trate
principalmente de uma espécie invernante, já foram registados casos de nidificação
no Algarve.
Onde observar

O zarro-castanho tem sido observado com regularidade apenas nalgumas
zonas húmidas do litoral centro e sul.

Litoral Centrojá foi observado na pateira de São Jacinto, na lagoa de
Mira e no paul do Taipal.

Lisboa e Vale do Tejoexistem alguns registos no estuário do Tejo
(zona de Pancas) e no paul do Boquilobo; mais recentemente foi
observado na lagoa de Albufeira.

Alentejoa espécie já foi vista por diversas vezes na lagoa de Santo
André e no estuário do Sado. Também existem observações dispersas no
interior da região, nomeadamente na zona de Montemor-o-Novo e na
lagoa dos Patos.

Algarvea lagoa dos Salgados, onde se deu um dos casos de
reprodução conhecidos, é um dos locais tradicionais de ocorrência deste
zarro. Outros locais onde tem sido visto com alguma frequência incluem a
Quinta do Lago, o caniçal de Vilamoura, a lagoa do Garrão e a reserva de
Castro Marim.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Estatuto de conservação em Portugal:

Regionalmente extinto