avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Pilrito-de-bico-comprido
Calidris ferruginea
A melhor forma de encontrar este pilrito
consiste em procurar uropígios brancos
no meio de um bando de pequenas
limícolas, quando estas levantam voo.
Identificação
Em plumagem nupcial é fácil de identificar: plumagem totalmente cor-de-laranja e
bico longo e recurvado. Os juvenis e os adultos não nupciais apresentam tons
brancos ou beges e podem confundir-se com o
pilrito-comum, distinguindo-se pela
sua maior estatura, pelo bico mais comprido e, em voo, pelo uropígio totalmente
branco. Nos meses de Abril e Julho não é raro encontrar adultos em muda, com a
plumagem ainda predominantemente clara, mas salpicada de laranja.

Abundância e calendário
O pilrito-de-bico-comprido é uma das poucas espécies de aves que não nidifica nem
inverna habitualmente na Europa, mas que ocorre todos os anos neste continente
durante a sua passagem migratória. A passagem pós-nupcial, que se estende de
finais de Julho a princípios de Novembro, é aquela em que a presença da espécie é
mais visível, podendo por vezes ver-se bandos com muitas dezenas de indivíduos.
Já a passagem primaveril, menos intensa, tem lugar em Abril e no princípio de Maio,
sendo a espécie pouco comum neste período. A ocorrência deste pilrito durante o
Inverno encontra-se documentada para o Algarve e para o estuário do Sado, mas a
espécie é claramente rara durante essa época do ano.
Onde observar

Tal como a maioria dos outros pilritos, pode ser observado junto a zonas
húmidas, sendo particularmente frequente nos estuários e lagoas costeiras.

Entre Douro e Minho - os estuarios do Cávado e do Douro sao locais  
de ocorrência regular.

Litoral Centro - pode ver-se nas principais zonas húmidas costeiras da
região: lagoa de Óbidos, estuário do Mondego e ria de Aveiro.

Lisboa e Vale do Tejoo estuário do Tejo é o melhor local da região
para observação deste pilrito.

Alentejoé frequente durante a passagem migratória no estuário do
Sado e na lagoa de Santo André; ocasionalmente observa-se no interior
do território, por exemplo na albufeira de Montargil e na lagoa dos Patos.

Algarveno sapal de Castro Marim observam-se frequentemente
concentrações importantes de aves desta espécie, que contudo pode ser
vista com regularidade noutras zonas húmidas da região, nomeadamente
a ria de Alvor, a lagoa dos Salgados, a ria Formosa e as salinas de Santa
Luzia.
Sabe quando chegam os primeiros
pilritos-de-bico-comprido?
Veja as datas
aqui
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Estatuto de conservação em Portugal:

Vulnerável