avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Noitibó-de-nuca-vermelha
Caprimulgus ruficollis
Identificação
Raramente observado durante o dia, o noitibó-de-nuca-vermelha é uma ave com uma capacidade de se
camuflar absolutamente notável. Mais facilmente reconhecido pelas vocalizações, pode ainda assim ser
observado durante a noite nos seus voos de prospecção de insectos, que captura em voo. Trata-se de uma
ave semelhante na silhueta ao
gavião, embora os seus hábitos nocturnos e as janelas brancas na cauda e
asas permitam de imediato separar as duas espécies. No entanto, a separação entre este noitibó e o
noitibó da Europa é bastante difícil, sendo necessária uma observação atenta quando a ave é surpreendida
pousada. Neste caso, a observação dos lados da cabeça, garganta e nucas cor-de-ferrugem, permitem
distinguir ambas as espécies. Para além deste facto, este noitibó é maior e mais corpulento que o seu
parente, com asas mais largas, muito embora esta característica possa ser de pouca ajuda durante a noite.
Abundância e calendário
Embora comum na metade sul do território, pode parecer bastante
raro pelas dificuldades de observação. Exclusivamente estival, este
é um nidificante tardio, chegando ao nosso território a partir de
meados ou finais de Abril, permanecendo até meados de
Setembro. Ocorre sobretudo em zonas florestadas e bosquetes,
especialmente aquelas zonas situadas nas proximidades de
zonas abertas que procura para caçar. A sua área de distribuição
abrange principalmente as zonas de influência mediterrânica,
sendo por isso mais abundante na metade sul do país.
Onde observar

Este noitibó pode ser encontrado com mais facilidade nas chamadas zonas de influência mediterrânica.

Trás-os-Montes – embora seja raro nesta região, pode ser visto com alguma regularidade junto à cidade de Miranda do
Douro.

Beira interior – o melhor local para ver este noitibó é o Tejo Internacional.

Lisboa e Vale do Tejo – os melhores locais situam-se em Pancas (no estuário do Tejo) e nas zonas de Coruche e
Chamusca, podendo também ser observado noutras manchas florestais espalhadas por esta região.

Alentejo – na parte litoral estes noitibós ocorrem sobretudo na Herdade do Pinheiro (estuário do Sado), e na serra de
Grândola; mais para o interior, podem ser vistos em Arraiolos, nos montados de Cabeção, e nas zonas de Nisa e da
albufeira da Póvoa.

Algarve – sem dúvida, os melhores locais para a observação do noitibó-de-nuca-vermelha em Portugal situam-se nesta
região, nomeadamente no Ludo e na vizinha Quinta do Lago, na reserva de Castro Marim, na ria de Alvor, mas também
na Serra do Caldeirão, e na Mata do Barão de S. João.
Sabe quando chegam os primeiros
noitibós-de-nuca-vermelha?
Veja as datas
aqui
Uma das mais misteriosas aves da nossa avifauna, faz ecoar o seu canto prolongado durante as noites,
sendo incrivelmente mimética quando pousada no solo durante o dia.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir o canto do noitibó-de-nuca-vermelha!