avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Tartaranhão-azulado
Circus cyaneus
Encontramos nesta espécie um desafio de identificação, dadas as enormes semelhanças com o
tartaranhão-caçador. É certamente um dos “exames” para o ornitólogo amador.
Identificação
Este é um tartaranhão bastante semelhante ao seu congénere tartaranhão-caçador. O macho distingue-se
fundamentalmente pela ausência de barra preta junto às secundárias, e pela plumagem mais
uniformemente azul-prateada nas partes inferiores. No caso das fêmeas, de tonalidade acastanhada, a
distinção é mais difícil, baseando-se sobretudo nas dimensões maiores do tartaranhão-azulado, nas asas
mais largas e formando uma «barriga» nas secundárias, e na presença de uma pequena barra preta junto
às secundárias na parte superior das asas, tal como os machos. O uropígio branco é ligeiramente mais
largo.

Abundância e calendário
Como nidificante, o tartaranhão-azulado apresenta-se como uma espécie rara, de distribuição bastante
restringida ao norte do país durante a época de reprodução, alargando mais a sua área de distribuição para
sul durante o Inverno, reforçada que fica a população com os contingentes invernantes provenientes das
latitudes mais a norte. Tal como os seus congéneres, esta espécie ocorre sobretudo em áreas planas e
abertas.
As áreas onde está presente diferem substancialmente do Inverno para a Primavera e Verão,
alargando-se para sul durante o período mais frio.

Entre Douro e Minho – é uma das poucas regiões onde pode ser observado durante a
época de reprodução; a zona de Castro Laboreiro (serra da Peneda) é o melhor local da
região para encontrar esta rapina.

Trás-os-Montesdurante o período de cria, está presente no planalto da Mourela (serra
de Gerês), na serra do Larouco, na zona de Chaves e nas serras do Alvão e de
Montesinho.

Litoral centro – pouco comum, poderá ser observado no Baixo Mondego durante o Outono
e Inverno.

Beira interiortrata-se de uma espécie avistada durante o período mais frio do ano,
podendo ser encontrada na campina de Idanha e Toulões, sendo rara no resto da região.

Lisboa e Vale do Tejo – ocorre com regularidade nas lezírias da Ponta da Erva, estuário
do Tejo. Por vezes observa-se nas salinas de Alverca.

Alentejoalguns dos melhores locais de observação, durante o Inverno, encontram-se
nesta região, destacando-se as planícies de Castro Verde, Évora e Cuba, mas também no
estuário do Sado, na zona de Alpalhão e junto à barragem da Póvoa. Parece também ser
regular junto à albufeira de Alqueva.

Algarvealguns exemplares ocorrem junto ao cabo de São Vicente e na ria de Alvor
durante a passagem outonal, existindo evidências da invernada da espécie na península
de Sagres e na reserva de Castro Marim.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
..
...
Identificação
de tartaranhões

Tartaranhão é o
nome dado às
espécies de aves do
género
Circus. São
aves de rapina
diurnas, que voam
geralmente a baixa
altitude.

Para ficar a conhecer
melhor este grupo de
aves, clique na seta
ao lado e veja a
nossa apresentação.