avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Felosa-pálida
Iduna opaca
Identificação
É facilmente confundível com a felosa-poliglota ou com o rouxinol-pequeno-dos-caniços. Não apresenta a
tonalidade amarelo-esverdeada da sua congénere, sendo no geral de uma tonalidade
cinzento-acastanhado pálido, com o peito mais claro. Para um passeriforme insectívoro desta dimensão,
chama a atenção o facto de possuir um bico largo e achatado, sendo esta característica marcante,
sobretudo quando comparada com a
felosa-poliglota.
Onde observar

A escassez de observações recentes torna bastante difícil a indicação de locais precisos, no entanto as maiores
probabilidades de observação da felosa-pálida situam-se no baixo Guadiana e nas zonas envolventes.

Alentejoalguns locais onde poderá ser possível a observação desta felosa incluem as ribeiras da zona de Moura e
Mourão e as ribeiras afluentes do Guadiana na zona de Reguengos de Monsaraz. Também pode ser encontrada na
zona de Mértola. Conhecem-se registos mais para norte, na zona de Arronches, mas não se sabe se a sua presença é
regular nesta zona.

Algarveexistem observações na zona de Alcoutim, contudo a escassez de informação disponível não permite afirmar
se a espécie é regular nesta região; durante as pessagens migratórias tem sido registada a sua presença noutros
locais do Algarve, nomeadamente na zona do cabo de São Vicente e na ria de Alvor.
Nos últimos anos não tem sido possível confirmar se ainda se trata de uma ave reprodutora em Portugal, ou
se simplesmente se extinguiu nesta categoria.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Abundância e calendário
Trata-se de uma espécie rara em Portugal. Não são claras as
aparentemente parece preferir encostas e vales de rios e ribeiras
temporários de zonas quentes, com algum mato ou arvoredo e
galerias rípicolas desenvolvidas. Está presente entre Maio e
Setembro.
.
Clique na seta para ouvir as vocalizações da felosa-pálida!
* - Nota taxonómica - em muitos guias de campo esta espécie surge com o nome Hippolais opaca. A alteração de género para
Iduna
decorre das recomendações emitidas pela AERC e que estão disponíveis para consulta aqui. É de referir que nem todas as
autoridades consideram esta alteração de nome.