avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Pato-de-bico-vermelho
Netta rufina
Identificação
Os machos são inconfundíveis, possuindo uma cabeça em tons dourados e
alaranjados, e um bico vermelho, bastante contrastante com o peito preto. Os
flancos claros, e a cauda escura compõem as restantes características distintivas. Já
as fêmeas e os jovens possuem como marcas mais distintivas as bochechas claras
e uma coroa castanho escura, sendo o dorso mais escurecido contrastante
relativamente aos flancos claros.

Abundância e calendário
Espécie pouco comum, sendo a sua distribuição bastante localizada. Pode ser
encontrada durante todo o ano. Os números variam pouco entre o período estival e
o Inverno.
Onde observar

Este pato pode ser encontrado em lagoas e albufeiras, sobretudo aquelas que
possuem bom desenvolvimento de vegetação nas margens.

Lisboa e Vale do Tejo pode ser encontrado em alguns tanques
abandonados de salinas no estuário do Tejo, com destaque para as
salinas de Alverca; ocorre igualmente nas lezírias da Ponta da Erva,
particularmente nas marinhas da Saragoça.

Alentejoa lagoa de Santo André, onde regularmente se observam
centenas destes patos, é o principal local de ocorrência no país; a espécie
também se observa nas vizinhas lagoas da Sancha e de Melides e
nalgumas albufeiras e lagoas do Baixo Alentejo, nomeadamente nas
regiões de Castro Verde, Cuba e Reguengos de Monsaraz (Herdade do
Esporão), bem como na Albufeira do Caia. Recentemente a espécie foi
vista na albufeira de Alqueva.

Algarvea Quinta do Lago e a foz do Almargem são dois dos melhores
locais do país para observar esta espécie, que por vezes também aparece
na lagoa das Dunas Douradas, na lagoa dos Salgados e na lagoa de
Aldeia Nova.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Com a sua coroa dourada e o bico vermelho, o macho desta espécie faz deste um
dos patos mais chamativos que podemos encontrar nas nossas lagoas.
Estatuto de conservação em Portugal:

Em perigo (população residente)
Quase ameaçado (invernada)