avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Estuario do Arade
O rio Arade atravessa o barlavento algarvio e desagua em frente a
Portimao, formando um estreito estuário. Embora seja
ornitologicamente menos interessante que outras zonas húmidas do
Algarve, esta zona tem sido bastante menos visitada, pelo que a
informaçao disponível é limitada.
Visita:
Existem locais de observação em ambas as margens do estuário.

Margem esquerda
Esta zona situa-se no concelho de Lagoa. Para visitar a margem esquerda o melhor acesso é pela N125
saindo no nó de Ferragudo, que fica logo a leste da ponte sobre o rio Arade.

Para norte do no de saída fica a
Mexilhoeira da Carregação e logo após esta localidade existe um pequeno
conjunto de salinas, onde se podem ver algumas limícolas, como o
pernilongo, o maçarico-de-bico-direito e,
ocasionalmente, algum
alfaiate. Ocasionalmente observam-se neste local pequenos bandos de flamingos.
Seguindo as indicações para as grutas, passa-se por cima da N125 e chega-se a uma zona de sapal, que
na maré-baixa permite observar grande número de gaivotas e outras especies de limícolas, como o
perna-vermelha-comum, o perna-verde-comum e o maçarico-das-rochas. Neste local observam-se também
a
alvéola-amarela, a cotovia-de-poupa e a toutinegra-de-cabeça-preta. No Inverno ocorre igualmente o
pisco-de-peito-azul.

Voltando ao nó de saida mas seguindo para sul, na zona de
Parchal existe outro complexo de salinas
("Marinhas do Parchal") e nos lodos estuarinos adjacentes e habitual encontrar algumas limícolas, como o
borrelho-grande-de-coleira, a tarambola-cinzenta, o pilrito-comum, o maçarico-galego e a rola-do-mar. Ainda
na zona de Parchal, é possivel seguir até ao
porto de pesca, onde é habitual observar-se grandes
concentrações de gaivotas. As espécies mais numerosas são a
gaivota-d'asa-escura e a gaivota-argêntea,
mas vale a pena perscrutar os bandos em busca de espécies mais raras.

Um pouco mais a sul, em
Ferragudo, é possível encontrar o garajau-comum e algumas gaivotas,
especialmente junto ao cais que fica na parte baixa da localidade.

Por fim, vale a pena visitar a
praia do Molhe e percorrer o molhe, onde nos meses de Inverno também e
habitual encontrar limícolas. As especies mais frequentes aqui são o
pilrito-das-praias e a rola-do-mar,
contudo também já aqui foi observado o
pilrito-escuro, que é uma espécie bastante escassa no Algarve. Na
Primavera observa-se aqui o andorinhão-real, ao passo que o
pombo-das-rochas pode ser visto todo o ano.
Melhor época: desconhecida

Distrito: Faro
Concelhos: Lagoa e Portimão
Onde fica: na metade ocidental do Algarve, cerca de 50 km a oeste de Faro. O acesso é feito pela
auto-estrada A22 ou pela estrada N125, devendo em ambos os casos usar-se a saída de Portimão (para
explorar a margem direita) ou Lagoa / Ferragudo (para a margem esquerda).


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Vista parcial do estuário do Arade, a partir da margem oriental; à esquerda, as salinas da Mexilhoeira da Carregação
A foz do rio Arade vista do lado nascente, em primeiro plano a Praia do Molhe; neste molhe podem ver-se algumas limícolas
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Margem direita
Na margem direita existem duas localidades de fácil acesso que oferecem amplas vistas sobre a ribeira da
Boina, afluente do Arade. São elas:
Ladeira do Vau e Companheira. (ambas as localidades são facilmente
acessíveis a partir da estrada que liga a A22 ao centro da cidade de Portimão). Nesta zona são
particularmente abundantes as gaivotas, mas também é possível observar diferentes especies de garças,
bem como
cegonhas-brancas, colhereiros e algumas limícolas .