avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Trepadeira-azul
Sitta europaea
A trepadeira-azul é uma ave singular, devido à sua capacidade para descer pelos
troncos das árvores.
Identificação
Este passeriforme de tons cinzento-azulados destaca-se pelo seu bico comprido. O
ventre é alaranjado e tem uma máscara preta nas faces. Observa-se
frequentemente agarrado aos troncos, como os pica-paus, mas o que
verdadeiramente o distingue de qualquer outra espécie de ave portuguesa é o facto
de conseguir percorrer os troncos das árvores no sentido descendente.

Abundância e calendário
É uma espécie residente que pode ser observada em Portugal durante todo o ano.
Pode ser vista de norte a sul do país, em zonas florestais bem desenvolvidas,
especialmente em carvalhais, sobreirais ou azinhais, sendo relativamente comum
nas zonas onde o habitat se encontra bem conservado.
Onde observar

Qualquer carvalhal ou sobreiral é favorável à observação desta espécie.

Entre Douro e Minho os melhores locais de observação situam-se nas serras da Peneda
e do Gerês e no monte da Penha em Guimarães.

Trás-os-Montesobserva-se nas serras do Alvão, do Gerês e do Larouco e na zona de
Miranda do Douro.

Litoral centropode ser vista junto à lagoa de Óbidos, no pinhal de Ferrel em Peniche, na
Mata Nacional do Choupal em Coimbra e no Parque D. Carlos I nas Caldas da Rainha.

Beira interior na Beira Alta a trepadeira-azul é mais comum nas zonas de carvalhal mais
próximas da fronteira, nomeadamente perto do Sabugal, mas também se observa em  
pinhais no distrito de Viseu, por exemplo na lagoa da Urgeiriça. Pode ainda ser vista na serra
da Estrela.

Lisboa e Vale do Tejoobserva-se na zona de Pancas (junto ao estuário do Tejo) e, mais
para o interior, na região de Coruche. A norte de Lisboa pode ser vista no Cabeço de
Montachique.

Alentejo é fácil de encontrar em qualquer zona bem florestada, por exemplo, nos
montados do estuário do Sado, na serra de Grândola, na zona da lagoa de Santo André,
nos carvalhais das Termas de Nisa, nos montados de Alter do Chão, nos soutos da serra de
São Mamede ou nos azinhais de Barrancos.

Algarve no Algarve a espécie tem uma distribuição mais restrita às zonas florestadas do
interior, podendo ser vista, por exemplo, na serra do Caldeirão e, localmente, na serra de
Espinhaço de Cão e na serra de Monchique. Também ocorre em pequenos números no
planalto do Rogil, junto à costa ocidental.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir o canto da trepadeira-azul!
Estatuto de conservação em Portugal:

Pouco preocupante