avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Serra do Larouco
Com os seus 1535 metros de altitude, a serra do Larouco é a terceira
mais alta de Portugal. Está situada na região transmontana de
Barroso e é um local de excelência para observação de aves,
podendo aqui encontrar-se com facilidade diversas espécies que são
raras no sul do país.
Nas zonas circundantes vale a pena contornar a serra do Larouco pelo lado sul. Toma-se a estrada de Vilar
de Perdizes, que sai para leste, mas ao chegar a Gralhas (8 km depois) vira-se à esquerda na direcção de
Santo André. Esta estrada atravessa um misto de zonas abertas e de pequenos carvalhais e oferece uma
excelente perspectiva da serra. Vale a pena efectuar paragens frequentes, principalmente junto às orlas dos
bosquetes, para procurar passeriformes. Entre as espécies que aqui podem ser observadas, merecem
destaque o
picanço-de-dorso-ruivo, a petinha-das-árvores e o papa-amoras. Podem também ver-se
algumas espécies características de zonas abertas, como o
tartaranhão-caçador, a laverca e o pintarroxo.
Melhor época: Maio a Julho

Distrito: Vila Real
Concelho: Montalegre
Onde fica: no extremo noroeste de Trás-os-Montes, cerca de 40 km para noroeste de Chaves. O acesso a
Montalegre é feito pela N103, que liga Braga a Chaves, e depois pela N308.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Aspecto de uma clareira no Parque da Corujeira
A partir da estrada de Santo André, obtém-se uma boa perspectiva da serra do Larouco a partir do lado sul
Visita:
Sugere-se que a visita comece na vila de Montalegre.
Na parte superior da vila recomenda-se o
parque da Corujeira, que é composto por pinheiros-de-casquinha
e diversas espécies de folhosas e é um excelente local para ver e ouvir aves florestais, principalmente
passeriformes. A melhor forma de percorrer este parque é a pé, seguindo o circuito de manutenção. Entre
as espécies mais interessantes que aqui ocorrem destacam-se: a
felosa de Bonelli, a felosa-ibérica, a
estrelinha-real e o chapim-carvoeiro. Também é possível ouvir o pica-pau-verde, o pica-pau-malhado-grande
e a
trepadeira-comum. Por vezes observa-se aqui o cruza-bico.
Perto de Padornelos, existe uma estrada de terra (com acesso a atuomóveis) que permite subir ao cume da
serra do Larouco
. Ao longo desta estrada, que faz a ascensão pelo lado ocidental, é possível observar a
petinha-dos-campos, o picanço-de-dorso-ruivo e a sombria. Com sorte poderá observar-se o
tartaranhão-azulado e o melro-das-rochas. No topo da serra, de onde se vislumbra um vasto panorama, a
paisagem é aberta e a ave mais comum é a
laverca, que na Primavera faz ouvir o seu interminável canto. A
vegetação é principalmente arbustiva, sendo usada pela
ferreirinha-comum. Vale a pena prospectar com
atenção os enormes blocos graníticos, onde frequentemente pousa o
chasco-cinzento.
Voltando a Montalegre e saindo agora para norte na direcção de Padornelos, chegamos a Sendim, que se
situa a 1150 metros de altitude, sendo por isso a aldeia mais alta de Portugal. Os carvalhais envolventes
albergam
felosa-ibérica e por vezes ocorre aqui o búteo-vespeiro.
A zona do cume está coberta por arbustos e rochas. Aqui ocorrem a laverca e o chasco-cinzento
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Lista completa
das aves do
distrito de
Vila Real

Clique
aqui