© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Tomar
Melhor época: Inverno e Primavera
Distrito: Santarém
Concelho: Tomar
Onde fica: No Ribatejo, cerca de 25 km a norte de Torres Novas. Vindo de norte ou de sul, tem como via
mais directa a A1. Ao km 94, tome a saída para a A23, siga por essa estrada até ver a indicação de Tomar
pelo IC3. 5 a 10 minutos mais tarde verá a placa indicativa de saída para Tomar pela N110. Siga por aí e
dentro de pouco tempo chegará ao destino.
Para chegar ao Agroal, para quem se desloca do concelho de Tomar, tome a estrada de Ourém/Leiria e
corte à direita na placa que diz Agroal, poucos quilómetros acima da povoação de Carregueiros. Daí até ao
destino são aproximadamente 8 km.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Vista do Castelo sobre a cidade de Tomar
Esta cidade templária, rica em história e tradição,
apresenta ao visitante uma variedade interessante de
aves. A passagem do rio Nabão pelo centro da cidade e
a existência de grandes manchas verdes (Ilha do
Mouchão e Mata Nacional dos Sete Montes) são factores
determinantes para que isso aconteça.
Ao longo das ruas de Tomar pode ouvir-se o canto arrastado do rabirruivo-preto, no ar voa o
andorinhão-preto. As andorinhas-dos-beirais nidificam em vários pontos da cidade, sendo muito
conspícuas. A
andorinha-das-chaminés é visitante ocasional, sendo mais frequente nos arredores da urbe.

Descendo a rua Corredora, chega-se à antiga Ponte Romana, sobre o
rio Nabão. Este local é frequentado
pela
garça-nocturna. De manhã ou ao fim da tarde poderá observá-lo a pescar no rio. Durante o resto do dia
procure-o nas árvores da margem. O
pica-pau-galego é frequente nestas mesmas árvores. Nalguns anos
secos, em que o rio corre mais baixo, os
borrelhos-pequenos-de-coleira alimentam-se nos bancos de areia
que se formam. No Inverno são frequentes os
corvos-marinhos e a garça-real, que na época de reprodução
se torna mais rara.

Na
Ilha do Mouchão os melros-pretos e as alvéolas-brancas procuram alimento na relva. A alvéola-cinzenta
prefere alimentar-se junto à água. Nos muros ao longo do rio nidificam as
andorinhas-das-barreiras. Esteja
atento, o
guarda-rios usa a vegetação ribeirinha como posto de vigia, não perca a oportunidade de o ver!
No Inverno, o
lugre alimenta-se nos amieiros e plátanos existentes.

O
Agroal, localizado na bacia hidrográfica do rio Nabão, possui características únicas: a diversidade vegetal
desta zona, aliada à existência de escarpas que marginam o rio e à abundância de água durante todo o
ano, faz deste local o habitat perfeito para uma avifauna rica e variada.
Nas galerias ripícolas ouve-se o canto do
rouxinol-comum e da toutinegra-de-barrete-preto. No matagal
mediterrânico observam-se a
felosa-do-mato e o picanço-barreteiro.
Nas escarpas calcárias abrigam-se o
melro-azul e algumas rapinas típicas deste habitat, como o
falcão-peregrino e o bufo-real. No Verão pode observar-se a ógea a caçar libélulas.
Agroal, matagal mediterrânico
Visita:
Deixe o carro à entrada da cidade (existe um grande parque de estacionamento perto do terminal rodoviário)
e passeie a pé. Aproveite para visitar a
Mata Nacional dos Sete Montes, a entrada é junto ao Posto de
Turismo. O percurso ao longo deste belo jardim na Primavera permite-lhe ouvir e ver várias espécies de
passeriformes comuns: a
carriça, o pisco-de-peito-ruivo, o tentilhão e o chamariz. Outras serão mais difíceis
de observar, o
bico-grossudo é uma delas, pois é muito discreto e tem o hábito de frequentar as copas das
árvores. De entre as aves de rapina, uma das mais fáceis de observar é a
águia-calçada, que sobrevoa toda
a cidade.
As
andorinhas-das-rochas nidificam nos claustros do Convento de Cristo, podendo ser observadas a voar
sobre a Mata e em redor do Castelo.
A Mata dos Sete Montes possui uma enorme variedade de espécies vegetais
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Novidade!

Guia Prático de Observação
de Aves no Distrito de Santarém

obtenha gratuitamente aqui
Por ser uma cidade bastante movimentada as aves estão habituadas à presença de pessoas, deixando-se
observar facilmente. Nos arredores da cidade, encontram-se alguns locais de uma beleza singular, o Agroal
é um exemplo disso.