avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Vila Real - UTAD
A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) localiza-se na
cidade transmontana de Vila Real e possui um Campus com mais de
130 hectares, no qual existe uma grande variedade de habitats, que
vão desde campos agrícolas, campos de vinha, matas de
castanheiros, carvalhos autóctones, pinheiros e eucaliptos e ainda
contempla escarpas que acompanham o rio Corgo. Esta grande
diversidade de ecossistemas possibilita a observação de inúmeras
espécies de aves, mamíferos e répteis.
Prosseguindo o trajecto, começamos a descer em direcção a um campo vinhateiro mesmo encostado ao rio
Corgo, e onde existe um caminho (ponto D) que desce até à pequena barragem de Terragido onde se
poderão observar algumas espécies aquáticas e paludículas. Entre elas destacam-se o
pato-real,
garça-real e corvo-marinho-de-faces-brancas (invernantes), guarda-rios, rouxinol-bravo, felosa-comum,
felosa-ibérica (estival), alvéola-branca e alvéola-cinzenta. Olhando para a vinha podem ainda ser observadas
as espécies de fringilídeos como o
verdilhão, chamariz, pintassilgo, pintarroxo e ainda rabirruivo-preto e cia.
Aqui também há a oportunidade de apontar os binóculos para o céu pois sendo um ponto de água quase
estático consiste num local onde os
andorinhões-pretos, andorinhas-das-chaminés, andorinhas-dáuricas e
andorinhas-dos-beirais vêm beber água, estando sempre atentas às investidas do gavião-europeu, do açor
e, mais raramente, do
falcão-peregrino.
Melhor época: todo o ano

Distrito: Vila Real
Concelho: Vila Real
Onde fica: Vindo do sull de Portugal, seguir pela auto-estrada A24, sentido V. Real. Sensivelmente ao Km
75, sair para Vila Real (N322)-Z. Industrial-Aeródromo e na 1ª rotunda sair para V. Real-Aeródromo-Z.
Industrial; seguir e na rotunda seguinte sair para V. Real-Aeródromo-Z. Industrial; continuar e na rotunda
seguinte sair para V. Real (N313)-Aeródromo-Z. Industrial. Atravessar a Zona Industrial e na rotunda do
Aeródromo seguir em frente na direcção V. Real. Virar no 2º semáforo à esquerda, indicação Universidade,
até ao Campus da UTAD.

Vindo do Norte de Portugal:
Seguir pela auto-estrada A24, sentido V. Real. Sair ao Km 68,5 para a IP4 (Bragança, Porto) e seguir depois
a indicação Porto-V. Real. Sair para V. Real e já na cidade seguir indicação Universidade. Ou então sair ao
Km 75,5 para V. Real (N322) e seguir indicações da descrição "do Sul de Portugal".

Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Vista sobre os terraços e escarpas sobranceiros ao Rio Corgo, integrados na Reserva Ecológica Nacional e Rede Natura 2000.
Aspecto de um dos muitos jardins que integram o Campus da UTAD, onde podem ser observadas uma grande diversidade
de espécies de aves comuns.
Visita:
Existem muitos percursos possíveis dentro do Campus da UTAD, no entanto apenas será aqui apresentado
um deles. Iniciando a visita na entrada norte da Universidade (ponto A), ou seja, pela linha do comboio
desactivada, mais conhecida pela Linha do Corgo, encontramos um pinhal e uma pequena mata de
castanheiros onde é possível observar
pica-pau-malhado-grande, chapim-carvoeiro, chapim-azul,
chapim-real, toutinegra-de-barrete-preto, pisco-de-peito-ruivo, melro-preto e lugre (invernante). Entre os
meses de Outubro e Março é preciso ter especial atenção aos voos rápidos de uma espécie invernante
bastante tímida, o
bico-grossudo. Seguindo pela linha de caminho de ferro até a um entroncamento (ponto
B) e virando à direita em direcção às escarpas sobre o rio Corgo, entrar-se-á num bosque fechado de
castanheiros, eucaliptos e pinheiros onde se podem encontrar
pica-pau-verde, papa-figos, gaio,
chapim-de-poupa, chapim-rabilongo, trepadeira-azul, trepadeira-comum, carriça e tentilhão-comum. A meio
deste percurso existe um miradouro (ponto C) onde se tem uma deslumbrante vista sobre o rio Corgo e
onde é possível observar
pombo-torcaz e a andorinha-das-rochas; entre os meses de Abril e Setembro
observam-se espécies estivais como a
águia-calçada e o milhafre-preto.
Voltando à linha de caminho de ferro podemos ir até ao ponto mais sudoeste do Campus (Ponto E) onde se
encontram alguns campos agrícolas e onde poderão ser observadas espécies como
rola-brava, rola-turca,
poupa, gralha-preta, mais raramente bandos de corvos em passagem, felosa-poliglota (estival), toutinegra-
de-cabeça-preta, tordo-comum, tordo-ruivo (invernante), tordoveia, ferreirinha (invernante) escrevedeira-de-
garganta-preta, pardal-comum e bico-de-lacre. No Inverno o dom-fafe é mais facilmente audível do que
observado por entre a vegetação densa ao longo do caminho de ferro.
Caminhando em direcção às vinhas e campos agrícolas da UTAD (ponto F) podemos ir observando o
bútio-
comum, o pombo-das-rochas e o cartaxo-comum. Chegando ao campo vinhateiro podemos observar a
cotovia-das-árvores, fuinha-dos-juncos, estorninho-preto e um pequena comunidade de pardal-montês.
Durante este percurso, podem ainda ocasionalmente ser observadas espécies mais raras a nível local,
como o
peneireiro-vulgar, a ógea, o bútio-vespeiro, o pica-pau-galego, o melro-d’água, o andorinhão-real e
outras tantas em migração pós-nupcial.
Vista sobre o campo vinhateiro, local onde é possível observar várias espécies de passeriformes.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Lista completa
das aves do
distrito de
Vila Real

Clique
aqui