avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Andorinha-do-mar-comum
ou Gaivina-comum
Sterna hirundo
Esta graciosa ave ostenta um bico e patas
de cor bastante viva, podendo ser
encontrada tanto junto ao mar como a
pescar em estuários ou águas interiores.
Identificação
As espécies do género Sterna apresentam em comum o característico barrete
negro, que, na plumagem nupcial, se estende da testa até à nuca. A
andorinha-do-mar-comum apresenta bico vermelho pontiagudo com a ponta preta,
patas curtas e vermelhas e parte superior do corpo e asas de um cinzento muito
pálido. Quando em voo, a observação das primárias externas mais escuras ajuda
muito a distingui-la da
andorinha-do-mar-árctica, já que possui maior extensão de
preto que esta última.
Abundância e calendário
Esta andorinha-do-mar ocorre regularmente nas passagens migratórias outonais e
primaveris. Como reprodutora é irregular e escassa. Assim, as melhores épocas de
observação centram-se nos meses de Maio e Junho, e Setembro e Outubro,
podendo então ser observadas algumas concentrações interessantes.
Sabe quando chegam as primeiras
andorinhas-do-mar-comuns?
Veja as datas
aqui
Onde observar

Durante a passagem migratória, os maiores contingentes ocorrem no mar, pelo
que a sua observação fica facilitada durante a execução de saídas pelágicas,
embora também seja uma espécie intimamente associada a zonas húmidas.

Entre Douro e Minhoraramente observada nesta região, existem
registos na foz do Cávado e na foz do Douro.

Litoral Centrotal como noutros promontórios, esta espécie pode ser
detectada durante as passagens outonal e primaveril frente ao cabo
Carvoeiro. Ocorre também na lagoa de Óbidos.

Lisboa e Vale do Tejodurante a passagem migratória, especialmente
no final do Verão e inicio do Outono, é facilmente avistada frente ao cabo
Raso. O estuário do Tejo é outro local de eleição para observar a
andorinha-do-mar-comum.

Alentejoo estuário do Sado é uma excelente opção para a observação
desta espécie, assim como a lagoa de Santo André. Mais para o interior,
foi já observada na lagoa dos Patos e na albufeira do Caia.

Algarveocorre mais frequentemente no Ludo, na reserva de Castro
Marim e na ria de Alvor, podendo também ser observada na lagoa dos
Salgados e, durante as passagens migratórias, junto ao cabo de São
Vicente.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Estatuto de conservação em Portugal:

Em perigo (Continente)
Vulnerável (Açores)
Vulnerável (Madeira)