avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Garçote
Ixobrychus minutus
A visão de um garçote atravessando rapidamente uma pequena lagoa ou voando
sobre um caniçal surge quase sempre de forma inesperada. E tão depressa como
apareceu, desaparece entre a vegetação densa, raramente pousando a descoberto.
Onde observar

O garçote pode ser observado com mais facilidade em zonas húmidas com
ampla vegetação emergente, como caniçais ou tabuais.

Entre Douro e Minho muito raro, ocorre por vezes no estuário do
Minho.

Trás-os-Montesmuito raro na região, conhecem-se registos na região
de Chaves.

Litoral Centro em conjunto com o Algarve, é uma das melhores
regiões para ver o garçote, que pode ser observado nos principais pauis:
paul de Tornada, paul do Taipal, paul da Madriz, barrinha de Mira e ainda
a ria de Aveiro (zona de Salreu) e a poça do Vau, junto à lagoa de  
Óbidos.

Beira interiorraro e irregular nesta região, o melhor local para tentar  
a sorte é a barragem de Santa Maria de Aguiar.

Lisboa e Vale do Tejoocorre regularmente na várzea de Loures, no
paul da Barroca e no paul do Boquilobo. Por vezes observa-se também
nas salinas de Alverca.

Alentejono Alentejo o garçote pode ser visto regularmente na lagoa
de Santo André e na região de Elvas, ocorrendo também em muitos
outros pequenos açudes da região.

Algarveo Algarve é uma das melhores zonas para observar o garçote,
que pode ser observado principalmente na parte central da região; os
locais onde é visto com mais frequência são a Quinta do Lago, o Ludo, a
lagoa das Dunas Douradas e o Parque Ambiental de Vilamoura.
Identificação
Esta pequena garça caracteriza-se pelo seu pequeno tamanho e pela combinação de
preto e bege na plumagem. Tende a esconder-se muito entre a vegetação densa,
sendo mais facilmente vista em voo - nesta situação, a característica mais evidente
são as duas enormes manchas beges visíveis sobre as partes superiores. A
detecção desta espécie também pode ser feita auditivamente, através do seu canto
inconfundível.

Abundância e calendário
O garçote é estival em Portugal e está presente principalmente desde o início de
Abril até ao mês de Setembro, sendo ocasionalmente observado no Inverno.
É uma espécie pouco comum e com uma distribuição bastante localizada o que,
aliado aos seus hábitos discretos e crepusculares, faz com que passe facilmente
despercebida. Ocorre principalmente em manchas de água com abundante
vegetação emergente, como lagoas, pauis e certos troços de rios.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir o canto do garçote!
Estatuto de conservação em Portugal:

Vulnerável