avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Toutinegra-tomilheira
Curruca conspicillata
Identificação
O macho parece uma versão reduzida do papa-amoras: cabeça-cinzenta, garganta
branca, asas arruivadas. O anel orbital branco é característico. A fêmea é mais
acastanhada e pode confundir-se com outras espécies de toutinegras.

Abundância e calendário
Esta toutinegra é relativamente rara em Portugal, embora localmente possa ser
considerada comum. Distribui-se principalmente ao longo da fronteira
luso-espanhola, sendo uma espécie característica de zonas mediterrânicas. Ocorre
principalmente em zonas de matos baixos e não muito densos, com árvores ou
arbustos isolados, onde por vezes pousa de forma bem visível. Trata-se de um
migrador estival, que chega geralmente ao nosso território em Março e pode ser
observada até princípios de Novembro. Ao contrário das restantes espécies que nos
visitam durante o Verão, apresenta a curiosa particularidade de invernar a norte do
Sara (Magrebe) e não na África tropical.
Onde observar

A toutinegra-tomilheira apresenta uma distribuição muito fragmentada, mas
pode ser vista de norte a sul do país.

Trás-os-Montes – rara na região, ocorre unicamente na parte sul do
Douro Internacional, perto de Freixo de Espada à Cinta e de Barca d’Alva.

Litoral centro – muito rara na região, ocorre localmente nalgumas serras
da parte mais interior.

Beira interior – distribui-se principalmente ao longo da fronteira,
podendo ser vista nas zonas de Figueira de Castelo Rodrigo, Vilar
Formoso, serra da Malcata e Tejo Internacional. Observa-se também na
serra da Estrela, especialmente em Piornos.

Lisboa e Vale do Tejooutrora muito rara, nos últimos anos tem vindo
a ser observada com alguma regularidade nas lezírias da Ponta da Erva.

Alentejonesta região, distribui-se sobretudo zona raiana, havendo
três núcleos principais de ocorrência: um no norte alentejano,
abrangendo as zonas de Nisa, Castelo de Vide, e albufeira da Póvoa; um
segundo na zona de Mourão; e por fim um terceiro núcleo na zona de
Mértola e na vizinha planície de Castro Verde.

Algarveo sapal de Castro Marim e a zona do cabo de São Vicente são
os dois melhores locais da região e talvez do país para observar esta
toutinegra, que também ocorre nas ilhas-barreira da ria Formosa
(nomeadamente na ilha da Culatra).
Pouco comum e difícil de observar, a
toutinegra-tomilheira continua a escapar a
muitos ornitólogos, contudo pode ser
relativamente fácil de encontrar se forem
visitados os locais correctos.
Sabe quando chegam as primeiras
toutinegras-tomilheiras?
Veja as datas
aqui
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir o canto da toutinegra-tomilheira!
Estatuto de conservação em Portugal:

Quase ameaçada (Continente)
Vulnerável (Madeira)