avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Melro-de-peito-branco
Turdus torquatus
Identificação
Tal como o nome indica, é idêntico ao melro-preto, diferenciando-se sobretudo pela
distinta marca branca no peito em forma de crescente lunar. A intensidade da cor
desta marca varia conforme o sexo e idade da ave, sendo mais nítida nos machos
adultos, e mais pálida nas fêmeas e aves jovens. As asas dos exemplares desta
espécie são um pouco mais pálidas que as do
melro-preto, sendo esta característica
mais notada quando em voo.

Abundância e calendário
O melro-de-peito-branco é sobretudo um migrador de passagem raro, ocorrendo
também localmente como invernante, mas apresenta uma distribuição bastante
localizada. É mais frequente em determinadas zonas do litoral e nas terras altas no
interior. Pode ser observado no nosso território entre Outubro e Abril.
Onde observar

Trás-os-Montes – no passado, foi registada a presença do melro-de-peito-branco na serra
do Larouco.

Beira interior – as zonas mais altas da serra da Estrela constituem um dos melhores locais
para a observação desta espécie durante o Inverno. Também se conhecem registos nas
Portas de Ródão.

Lisboa e Vale do Tejonesta região ocorre sobretudo durante as migrações; frequenta as
falésias junto ao cabo da Roca, o «castelo» da Peninha (serra de Sintra) e o topo da serra da
Arrábida. Também já foi avistada no alto da serra de Montejunto e no cabo Espichel.

Alentejoexistem referências à presença da espécie no castelo de Marvão.

Algarveesta espécie inverna com regularidade nos vales e falésias da costa sudoeste e
perto do cabo de São Vicente. Ocorre também na Rocha da Pena e na serra de Monchique.
Pode igualmente ser avistado em passagem na península de Sagres.
Proveniente das terras altas e frias, proporciona uma visão inesperada quando
supreendido a comer bagas nos zimbrais do nosso território.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir as vocalizações do melro-de-peito-branco!
Estatuto de conservação em Portugal:

Informação insuficiente