avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Foz do Almargem
Esta pequena lagoa, encaixada entre o mar, dois aldeamentos e
alguns pinhais,que tem sobrevivido à pressão urbanística envolvente.
Encontra-se coberta por alguma vegetação emergente e serve de
refúgio a diferentes espécies de aves aquáticas, mas permanece
muito subexplorada e por isso a informação disponível sobre as aves
do local é bastante escassa.
Visita:
Esta pequena lagoa é relativamente fácil de visitar. Para quem venha de carro, o melhor acesso é pelo lado
poente (ver abaixo em "Onde fica"), podendo estacionar-se na extremidade sudoeste da lagoa - a partir
daqui a visita é preferencialmente realizada a pé.

A partir do local de estacionamento, pode dar-se uma primeira vista de olhos sobre a lagoa - geralmente é
possível ver alguns galeirões, bem como várias espécies de patos. Destaca-se o belo
pato-de-bico-vermelho, com as suas cores garridas, que neste local é especialmente fácil de observar;
também o
zarro-comum e a frisada estão habitualmente presentes, juntando-se-lhes, no Inverno, o
pato-trombeteiro. Na Primavera nao é raro ver aqui a garça-vermelha.

A lagoa pode ser facilmente contornada pelo lado sul (lado da praia); a margem arenosa é por vezes
frequentada pelo
pernilongo e pela andorinha-do-mar-anã, mas nas épocas de passagem migratória este
local atrai outras espécies de aves aquáticas.

Ao longo da margem oriental existe um estradão, orlado por pinheiros mansos. Este percurso
desenvolve-se alguns metros acima do nível da lagoa, permitindo assim obter uma boa perspectiva do local.
Esta margem é rica em vegetação emergente (caniçal) e este tipo de formação vegetal atrai diversas
espécies de aves, como o
mergulhão-pequeno, a galinha-d'água, o rouxinol-bravo e o exótico
tecelao-de-cabeça-preta. Durante a primavera, é possível ouvir aqui o rouxinol-pequeno-dos-caniços e o
rouxinol-grande-dos-caniços.

Vale também a pena prospectar os pinhais envolventes, onde é possível encontrar diversos passeriformes
florestais - entre os  mais frequentes, destacam-se o
chapim-de-poupa, a trepadeira-comum e a pega-azul.
Melhor época: todo o ano, excepto nos meses de Verão

Distrito: Faro
Concelho: Loulé
Onde fica: cerca de 1 km para leste de Quarteira; saindo desta cidade em direcção a Almancil, vira-se à
direita logo após o parque de campismo e prossegue-se por uma estrada nao asfaltada durante cerca de 1
km; a lagoa aparece do lado esquerdo.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Do lado oriental existe um estradão orlado por pinheiros-mansos, que permite obter uma boa perspectiva do local
Aspecto da lagoa vista do lado nascente, vendo-se em primeiro plano a cortina de caniçal
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites