avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Lagoa de Melides
Localizada na costa alentejana, junto à praia com o mesmo nome, a
Lagoa de Melides estende-se para o interior através de vários
quilómetros de arrozais e tem a norte uma falésia de arenito.
Desde 2010 que se encontra em processo de classificação como  
Área Protegida de Interesse Local.
Este é um bom local para observar, patos, rapinas e limícolas.
Visita:
A lagoa pode ser visitada ao longo de ambas as margens, sendo que a margem sul é servida por uma
estrada asfaltada e a norte por um caminho de terra batida, embora transitável para qualquer viatura.

Margem norte
Tomando a estrada que fica à saída da povoação de Melides (a azul no mapa) e que serve de acesso ao
cemitério, continua-se sempre em frente pelo caminho de terra batida. Logo no início dos arrozais existe
uma colonia de
abelharucos e vários bandos de íbis-preta, do lado direito, no pinhal, é possível observar a
pega-azul, a gralha, a poupa e com alguma sorte ouve-se o cuco-canoro.
Mais à frente na lagoa propriamente dito, observa-se bandos de
patos-de-bico-vermelho, no fim do caminho,
já perto da praia, é zona de alimentação da
gralha-preta.

Margem sul
Depois da povoação de Melides, pela nacional 261 (a vermelho no mapa), vira-se no primeiro
entroncamento à direita, com a indicação de Lagoa de Melides, poucos metros à frente, do lado esquerdo,
existe outra colonia de
abelharucos. À entrada da povoação de Moinho do Vau, em frente a um armazém que
vende pinhas, toma-se um caminho de terra batida à direita, caminho esse que vai atravessar a ribeira de
Melides e dá acesso aos arrozais, do lado direito, assim como ao início da lagoa, zona excelente para
observar, no inverno, a
narceja-comum, a marrequinha e durante todo o ano, a íbis-preta e o colhereiro.
Continuando em frente pelo mesmo caminho, vai se dar à estrada da margem norte.
Voltando de novo à estrada (a verde no mapa) que vai dar à praia da lagoa e cerca de 200 metros antes do
parque de campismo, existe um caminho que dá acesso à margem da lagoa, aí avista-se o
tartaranhão-ruivo-dos-pauis, o caimão, o pernilongo, o mergulhão-pequeno, o galeirão e, na Primavera e no
Verão, o
rouxinol-pequeno-dos-caniços e é bom local para ver a águia-pesqueira. Dentro da lagoa existem
varias pequenas ilhas, que são frequentadas, na época estival, pela
garça-vermelha e pelo colhereiro.
Já junto à praia (a amarelo no mapa) encontra-se mais um bom local de acesso, aí foi observado o
papa-ratos e é um local com boa visão para as mencionadas ilhas.
Nos pinhais circundantes é possível ouvir a
coruja-do-mato.
Melhor época: todo o ano

Distrito: Setúbal
Concelho: Grândola
Onde fica: na costa alentejana, entre a península de Tróia e o cabo de Sines.
Saindo da auto-estrada A2 no nó de Grândola, toma-se o IC33 até à saída para a nacional nº 261-2, aí
seguimos até à povoação de Melides, a qual atravessamos na totalidade e no fim da mesma podemos
optar pela margem norte ou sul da lagoa, sendo que a margem norte fica à esquerda no caminho para o
cemitério e para a margem sul seguimos pela direita até ao entroncamento com a indicação da lagoa.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Na lagoa de Melides é possivel encontrar diversas especies de aves aquaticas, nomeadamente patos, galeirões e limícolas
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Perto da margem norte da lagoa existem alguns arrozais, que são frequentados por bandos de garças e íbis