avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Planalto de Riba Côa
A região de Riba Côa situa-se na Beira Alta estende-se
entre o rio Côa e a fronteira espanhola. Nesta zona
existem alguns habitats magnifcamente preservados,
incluindo boas manchas de carvalho-negral. Esta região
é, sem dúvida, uma das mais ricas do país do ponto de
vista ornitológico.
Visita:
A vila fronteiriça de
Vilar Formoso serve de ponto de partida para explorar a zona. Junto à estação de
caminho-de-ferro, é frequente ver bandos ruidosos de
andorinhões-pretos, em perseguições frenéticas.
Nos edifícios circundantes,
estorninhos-pretos pousam nas antenas e emitem os seus assobios. Mas
uma das ocorrências mais surpreendentes nesta vila é a presença de
milhafres-pretos, que não raras
vezes voam a muito baixa altitude sobre as ruas, proporcionando excelentes observações e
oportunidades fotográficas.

A partir daqui, a região pode ser facilmente explorada usando a rede viária existente. Para sul, a N233-3
leva-nos até
Nave de Haver. Na aldeia é possível ver observar o chasco-cinzento sobre os telhados das
casas, sendo esta uma peculiaridade que parece ser exclusiva desta região.
7 km a sul de Vilar Formoso, uma pequena estrada municipal sai para noroeste, na direcção de
Malhada
Sorda
. Ao fim de 2 quilómetros, chega-se a um pequeno planalto, que é um dos melhores locais de
observação de aves na zona. Aqui podem ver-se a
calhandra-real, a calhandrinha, o chasco-cinzento e a
petinha-dos-campos. Este é também um bom local de observação de aves de rapina, registando-se aqui
a ocorrência regular de
milhafre-real, milhafre-preto, águia-cobreira e grifo. Por vezes também se vê o
peneireiro-cinzento.

Para oeste, a estrada nacional 16. Esta estrada serpenteia, passa por baixo da auto-estrada A25 (sob o
viaduto nidifica a
andorinha-das-rochas), passa em frente à aldeia de Castelo Bom (onde habitualmente
se vê a
andorinha-dáurica) e por fim leva-nos até à ponte sobre o rio Coa. Este local merece certamente
uma paragem, pois aqui é um excelente local de observação. Entre as espécies habitualmente presentes
contam-se: o
abelharuco, a andorinha-das-rochas, a andorinha-dáurica, a alvéola-cinzenta e o melro-azul.
Nos rochedos ao longo da estrada é frequente encontrar a
cia.

Uma pequena estrada municipal faz a ligação entre a N16 (perto de Castelo Bom) e a zona de Malhada
Sorda, passando por
Freineda. Esta zona é bastante florestada, com boas manchas de freixo e
carvalho-negral. Espécies típicas destes habitats incluem o
papa-figos, a pega-azul, o chapim-rabilongo, a
felosa-de-bonelli e a escrevedeira-de-garganta-preta.
Melhor época: Abril a Julho

Distrito: Guarda
Concelho: Almeida
Onde fica: na Beira Alta, junto à fronteira. O acesso a Vilar Formoso é fácil e directo, bastante para isso
tomar a A25 a partir de Aveiro, Guarda ou Viseu.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Aspecto do vale do rio Coa, visto da ponte da estrada nacional 16. Aqui podem ver-se a andorinha-das-rochas e o melro-azul
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Novidade!

Guia Prático de Observação
de Aves no Distrito da Guarda

obtenha gratuitamente aqui