avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Galinha-d'água
Gallinula chloropus
Identificação
Trata-se de uma espécie rapidamente identificável pela combinação de corpo escuro,
fronte e bico vermelhos com ponta amarela, e patas claras. As penas infra-caudais
são de um branco bastante conspícuo. Sendo uma ave aquática, apresenta algumas
adaptações a este meio, tais como os dedos bastante compridos que lhe permite
caminhar sobre a vegetação flutuante.

Abundância e calendário
Espécie residente e comum, podendo ser localmente abundante junto a alguns
sistemas lagunares. Pode ser bastante discreta, sobretudo em cursos de água de
pequena dimensão. Qualquer época do ano é boa para a observação da galinha-d’
água.
Onde observar

A galinha-d’água está amplamente distribuída pelo território português, sendo mais comum junto
a cursos de água, lagoas e albufeiras.

Entre Douro e Minho – os melhores locais para a observação desta espécie encontram-se
ao longo do vale do Lima, destacando-se as lagoas de Bertiandos e a veiga de Sao Simão;
na zona do Porto a espécie ocorre também no Parque da Cidade e no Parque Biológico de
Gaia.

Trás-os-Montes – ocorre em albufeiras e rios desta região, nomeadamente na veiga de
Chaves e no Baixo Sabor.

Litoral centro – a maior facilidade de detecção desta espécie centra-se em algumas zonas
húmidas como os pauis do Baixo Mondego, o paul de Tornada, as lagoas de Quiaios e a
lagoa de Óbidos. A espécie também pode ser vista na zona de São Martinho do Porto, e no
rio Arunca, em Pombal.

Beira interior – pouco comum e com uma distribuição muito fragmentada, pode ser
observada em locais como a lagoa da Urgeiriça,  albufeira de Santa Maria de Aguiar e a
albufeira da Marateca.

Lisboa e Vale do Tejo é comum em alguns locais, como a lagoa de Albufeira, as lezírias
da Ponta da Erva (no estuário do Tejo), as salinas de Alverca, a zona do Escaroupim e o
paul do Boquilobo. Ocorre também em Tomar, no centro da cidade de Lisboa e na zona da
foz do Sizandro.

Alentejobem distribuída por açudes, albufeiras e rios desta região, pode ser vista nas
albufeiras de Montargil e do Divor, no estuário do Sado, na albufeira de Alqueva, na lagoa
dos Patos e na lagoa de Santo André. Este último local é um dos melhores no nosso
território para a observação da espécie. Também ocorre na zona de Elvas.

Algarve alguns dos melhores locais para a observação desta espécie encontram-se nesta
região. Destacam-se a Quinta do Lago, o Ludo, a lagoa das Dunas Douradas, a foz do
Almargem, o caniçal de Vilamoura, a lagoa dos Salgados e a ria de Alvor, pela facilidade de
detecção da galinha-d’água. Também ocorre na lagoa de Aldeia Nova, no paul de Lagos, no
estuário do Arade e na Boca do Rio.
Eclética na escolha dos locais onde vive, esta ave aquática pode ser observada
tanto em lagoas e albufeiras de grande dimensão, como em lagos em parques e
jardins de zonas urbanizadas.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir as vocalizações da galinha-d'água!
Estatuto de conservação em Portugal:

Pouco preocupante (Continente)
Informação insuficiente (Açores)
Em perigo (Madeira)